Pessoas certas, nos lugares certos

Tempo de leitura: 3 minutos

Eu conheço o protagonista da crônica de hoje há mais de 15 anos e mesmo antes de conhecê-lo pessoalmente, já tinha informações de que se tratava de um profissional dos mais competentes do mercado de papel e celulose, na área comercial.

Amando Varella construiu uma carreira bem-sucedida, com passagens pela IBEMA – Cia Brasileira de Papel, Ripasa, Suzano Papel e Celulose e nós acompanhamos sua trajetória com olhos apurados pois tínhamos intenção de convidá-lo para trabalhar conosco, o que de fato fizemos no ano de 2006.

Graças a Deus, eu sempre tive uma percepção apurada dos profissionais que mais se destacavam no nosso segmento de atuação e esse, sem dúvida, foi um grande fator de sucesso das contratações realizadas na Papirus.

No dia em que fomos apresentados, o que aconteceu há 12 anos, a minha primeira impressão foi de que estava diante de um engenheiro muito objetivo, ativo, com posicionamentos bem definidos sobre performances comerciais competitivas e os caminhos a serem tomados para a obtenção dos resultados planejados.

Com o passar de mais de uma década de excelentes serviços prestados a Papirus, hoje ele atua como Diretor Comercial num modelo de gestão tripartite e como também possui sólidos conhecimentos de marketing, está à frente de todas as diretrizes a serem implementadas nessa área.

Há três anos a Papirus optou pela gestão tripartite, uma inovação administrativa ainda utilizada por poucas indústrias brasileiras e que está funcionando muito bem. São 3 diretores que se complementam e se ajudam mutuamente, mas como o post de hoje é para falar do Amando, vou deixar para explanar melhor sobre esse tema em uma outra oportunidade.

Enquanto escrevo, penso que não posso deixar de destacar nesse post, de forma alguma, o alto poder apaziguador do Amando; de fato, ele tem muita habilidade de contornar situações delicadas, sempre com muita calma, palavras bem dosadas e argumentos convincentes, porque ele se expressa muito bem. Mas não se iludam, quando é necessário ser enérgico, ficar nervoso (no sentido de fazer acontecer) e cobrar resultados, ele não se intimida nem um pouco e desempenha de maneira brilhante o seu papel de protagonista da área comercial.

Acho que grande parte dessa vontade de vencer, de inovar, de querer ir sempre em frente é fruto de seu lado desportista, que compartilha com muito entusiasmo com a esposa Vitória, que além de ceramista, o acompanha em corridas periódicas. Aliás, Vitória é uma companheira sempre presente, chega junto. Coisa boa, porque casal precisa dividir sonhos e realizá-los.

Amando e Vitória prestigiando o lançamento da minha biografia

Agora, surpresa boa mesmo foi quando eu descobri que, além de ser esse profissional nota mil, Amando também gostava de motocicletas… Aí sim, a sinergia se fez completa e hoje, além de nos encontrarmos em extensas reuniões para traçarmos as próximas diretrizes da Papirus, de vez em quando nós saímos por aí, em longos passeios, eu de Harley Davidson e ele de BMW, para ampliarmos nossa visão de mundo.

Pessoas certas, nos lugares certos!

Pessoas certas, nos lugares certos. Pupim, Bernadete, Amando, Vitória, Dante, Cidinha, Rubens, Cláudio e Evelyn

 

 

 

 

 

1 comentário


  1. Endosso todos os comentários sobre o Amando e enfatizo a lealdade que tem com seus pares, o que torna a convivência no dia a dia especial, muito raro nos dias de hoje.
    Fazer parte desse time e um enorme prazer.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *